sábado, 2 de abril de 2011

Saudades das noites de pés descalçosDo céu aberto ...
Da brisa,Que carregava meus silenciosos pensamentos.
Do azul que se fazia eterno,Tecendo saudades 
em minh'alma.
Da lua confidente até ao amanhecer.Saudades ...
Do jeito que te guardava dentro de mim 

- Bruno de Paula -





Nenhum comentário:

Postar um comentário